08 novembro 2010

Luís Fernando Veríssimo

  Como pediram muito resolvi postar uma crônica de Luís Fernando Veríssimo que fala sobre o casamento. Gostei muito e achei muito engraçada ela, espero que gostem e comenten.
DESABAFO DE UM BOM MARIDO
   Minha esposa e eu sempre andamos de mãos dadas. Se eu soltar, ela vai às compras.Ela tem um liquidificador elétrico, uma torradeira elétrica, e uma máquina de fazer pão elétrica.Então ela disse: ‘Nós temos muitos aparelhos, mas não temos lugar pra sentar’.Daí, comprei pra ela uma cadeira elétrica.
Eu me casei com a ‘Sra. Certa’. Só não sabia que o primeiro nome dela era ‘Sempre’.
Já faz 18 meses que não falo com minha esposa. É que não gosto de interrompê-la.
Mas tenho que admitir, a nossa última briga foi culpa minha.
Ela perguntou: ‘O que tem na TV?’ E eu disse ‘Poeira’.
No começo Deus criou o mundo e descansou.
Então, Ele criou o homem e descansou.
Depois, criou a mulher. Desde então, nem Deus, nem o homem, nem o Mundo tiveram mais descanso.
Quando o nosso cortador de grama quebrou, minha mulher ficava sempre me dando a entender que eu deveria consertá-lo. Mas eu sempre acabava tendo outra coisa para cuidar antes, o caminhão, o carro, a pesca, sempre alguma coisa mais importante para mim.
Finalmente ela pensou num jeito esperto de me convencer.
Certo dia, ao chegar em casa, encontrei-a sentada na grama alta, ocupada em podá-la com uma tesourinha de costura. Eu olhei em silêncio por um tempo, me emocionei bastante e depois entrei em casa. Em alguns minutos eu voltei com uma escova de dentes e lhe entreguei.
‘- Quando você terminar de cortar a grama,’ eu disse, ‘você pode também varrer a calçada.’
Depois disso não me lembro de mais nada. Os médicos dizem que eu voltarei a andar, mas mancarei pelo resto da vida’.
‘O casamento é uma relação entre duas pessoas na qual uma está sempre certa e a outra é o marido…’


Walney Rodrigues

9 comentários:

  1. Adorei Walney. Como Gilsa disse hoje na sala, a senha e o login era o mesmo, mas não consegui entrar no blog. Eu gostaria de postar uma cronica engraçada, também de Luis Fernando Veríssimo, chamada O Apito. Vou tentar falar com alguém do blog sobre isso e Parabéns pela postagem :D

    ResponderExcluir
  2. Adorei a postagem, achei a crônica muito engraçada. Ela mostra exatamente a relação dos casais em geral. Gostaria também de postar um outra crônica, ou curiosidades . Depois, vou pegar o login e a senha do blog. (:

    ResponderExcluir
  3. Ah, pessoal. Queria dar uma sugestão para vocês. Poderiam mudar um pouco o blog e deixa-lo bem mais interativo, como trocar o layout, criar enquetes, colocar links de videos que tem a ver com o assunto e até dar sugestões de livros para ler. Deixo a minha dica.

    Obrigada, e bom trabalho!

    ResponderExcluir
  4. sim, esqueci de comentar sobre a crônica. Nossa, realmente eu ri muito e quando estava lendo na parte em que ele vai em casa pergar alguma coisa após ver a esposa contando a grama com a tesoura de costura, realmente me surpreendi. Eu pensava que ele iria voltar com o cortador de gramas consertado, mas ao inves disso, deu um ar engraçado a cronica e eu não consegui parar de rir imaginando como seria se meu pai fizesse algo do tipo. Ele com certeza não estaria nem vivo para contar a história kk. Mas uma coisa realmente me chamou atençao, o fato dele chamar sua esposa de "Sra. SEMPRE certa". Realmente é o que acontece, pois as mulheres não tem mais a obrigação de fazer tudo dentro de casa e elas merecem o respeito por tanto sofrimento passado. Ninguem sabe (nem eu ainda) a dor de ter um filho. Sempre dizem, o homem é mais forte que a mulher, mas eu discordo, acho que é o contrário, pois só uma mulher mesmo, na sua calma e delicadeza, para aguentar por tanto tempo, os homens machistas e chatos desse mundo. E por isso, temos, pelo menos o direito, se sempre estar certa nas coisas, nem que seja por respeito a nós, coisa que a pouco tempo não tinhamos e não éramos reconhecida noque fazíamos. AMEEEI MEESMO A CRÔNICA, muito boa. Beijos e bom domigo =D

    ResponderExcluir
  5. Adorei seu comentário, Andressa. É isso mesmo, kkkk.
    Bjs,
    Gilsa.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkk, AmEi.!!
    Muito boa a cronica, e mostra como e' relamente o posicionamento da mulher na relaçao de casados, onde a mulher esta sempre certa e ai daquele que discordar. A cronica mostra as taticas que as mulheres usam sobre seus maridos para conseguirem o que desejam. No caso, a Sr. Sempre Certa(nome da esposa que causa um ar mais engraçado `a cronica), quer que seu marido conserte o cortador de gramas, para isso quando ele chegou em casa começou a cortar a grama com uma tesoura de costura, com a intenç~ao de causar pena no marido e conseguir o que deseja, porem como o homem e' um ser nao muito sagas, quando o assunto nao e' de seu interesse -claro, nao percebe, ou ate mesmo percebeu e quer se aproveitar, ser ironico, sinico, ou sei la),da situaçao. No entanto as coisas nao dam muito certo pro seu lado ja que as mulheres gostam das coisas do seu jeito e se nao deu por bem, vai ter que da por mal.

    ResponderExcluir
  8. faz parceria? tenho um site de poesia www.obscurelovemachine.blogspot.com

    ResponderExcluir