25 fevereiro 2010

Romance

Olá trambiqueiros!
Postamos aqui o poema "Romance" de Linaldo Guedes a pedido da aluna Ivonne Beatriz.
Quando li, imaginei o eu lírico como um ser romântico, cavalheiro e sua amada como uma pessoa dissimulada, amarga, a típica Capitu dos contos de Machado de Assis.
E vocês? O que entenderam?
Espero que curtam o poema e postem comentários!

                                                             
                                          Romance
                                                     
                                     Eu, o nome da rosa
                                     ela, dom casmurro
                                     eu, mistérios medievais
                                     ela, olhar de Capitu.

                                                               Linaldo Guedes

5 comentários:

  1. Eu ainda não consegui compreender esse poema , espero que a galerinha comente e que gilsa explique hehe ! Obrigada , mari (:

    ResponderExcluir
  2. Priscilla Costaa

    Eu também, ainda não consegui entender esse poemaa. gentee, comenta aee, ajudem a mim e a ivonee. :C

    ResponderExcluir
  3. Maria Caroline Oliveira26 de fevereiro de 2010 20:27

    No primeiro verso o eu lírico se descreve como "o nome da rosa", que é um Romance escrito por Umberto Eco onde se busca a verdade, a explicação, a solução de um mistério. Já no segundo verso ele descreve a amada como "Dom Casmurro", uma obra de Machado de Assis que aborda o ciúme doentio. No terceiro verso ele fala sobre os mistérios medievais que eram representações teatrais. E no último verso ele compara sua amada a Capitu, que está presente na obra "Dom Casmurro" e que gera a dúvida se houve ou não uma traição.
    Não sei se o que eu falei está certo, mas pelo que eu entendi o eu lírico busca saber a verdade e deseja saber se a sua amada está ou não fingindo um ciúme doentio para disfarçar uma possível traição.

    ResponderExcluir
  4. Ah, valeu Carol. Eu consegui entender, mais ou menos. É porque eu sou meio lenta. Mas obrigada mesmo ;*

    ResponderExcluir
  5. Eu entendi basicamente como Carol, mas uma coisa interessante que eu achei, foi que o poeminha só tem 4 versos :) as poucas palavras dão exatamente essa ideia de mistério, de que pouco sabe sobre essa tal traição, se é que existiu.. Enfim, é aquele negócio: falou pouco e disse tudo! kk disse tudo que é do conhecimento dele, ne? kk ou seja, quase nada :p kk beijos, amigs :*

    ResponderExcluir